Buscar: Em:
YAMAHA YZ 450F 2018
 

  
Celestino Flaire Jr.  
14/05/2018

Incrivelmente o mundo off-road tem apresentado uma evolução talvez nunca antes vista, com o avanço da tecnologia com muita rapidez, tornando as motocicletas mais modernas, rápidas e controláveis. Nesses mais de 20 anos atuando no mercado editorial, tivemos o privilégio de participar dessa grande evolução do esporte, inicialmente partindo das históricas motocicletas com motores 2 tempos para as revolucionárias 4 tempos, algo que no começo deu a impressão de que não emplacaria. A responsável dessa loucura na época foi a Yamaha, que já tinha a tradição de ser pioneira em novidades para as motocicletas de off-road, como o sistema monochoque, entre outras. 


Depois veio o uso do alumínio na construção dos chassis, então mais comum nos modelos de rua. Na sequência vieram a injeção eletrônica, com a pioneira Suzuki, em sua RM-Z 450; a partida elétrica, introduzida pela austríaca KTM; opções de mapas e sistema eletrônico de largada; e mais recentemente o sistema de suspensão a ar, que ainda continua sendo polêmica e divide a preferência das marcas – algumas marcas a utilizam e outras mantiveram o sistema convencional, com o uso de mola helicoidal e óleo. 


Mas vamos voltar para a vedete desta matéria, a renovada Yamaha YZ 450F. A fábrica decidiu inovar em seu modelo 2018 e incorporou a partida elétrica e a possibilidade de ajustar o comportamento do motor através de um aplicativo no smartphone, se tornando a primeira a oferecer este sistema. A Yamaha informa que todo o projeto foi elaborado para oferecer ao piloto uma excelente potência e agilidade como nunca antes, inaugurando uma nova era. A YZ é a primeira motocicleta com esse tipo de ajuste – sem fio (Wi-Fi). Agora, dependendo das condições da pista e estilo de pilotagem, o comportamento do motor pode ser alterado rapidamente e facilmente pelo próprio piloto, através do aplicativo Yamaha Power Tuner para smartphones (iOS e Android), dispensando a necessidade de um kit, para as versões anteriores. 


O sistema também permite registrar o local, as condições da pista e os ajustes, entre outras informações, proporcionando uma base para futuros treinos ou corridas, além de monitorar uma variedade de dados, como configurações de corrida, manutenção, diagnóstico do sistema, tempo de funcionamento e outros. E ainda compartilhar as configurações entre outros membros da sua equipe ou amigos. A CCU ou Unidade de Controle de Comunicação está instalada atrás do number plate traseiro esquerdo.


Claro que essa foi uma das mudanças mais marcantes, mas a nova versão da YZ 450F tem muito mais. Visualmente, ela apresenta novas aletas de radiadores, novo grafismo e aros anodizados em azul, similares aos das motocicletas da fábrica nos campeonatos americanos e mundial. Já o novo motor foi reposicionado em um ângulo mais ereto. Entre suas novidades: novo cabeçote (mais leve), pistão de alta compressão com pino com revestimento DLC (Diamond Like Carbon), novo perfil da câmara, novo virabrequim, geometria do cilindro com exclusivo sistema de admissão e escape, injeção eletrônica com corpo de 44 mm, engrenagens e embreagem revisadas. Quanto à partida elétrica, a Yamaha utiliza um sistema compacto e uma bateria de íon-lítio bem leve (907 gramas) e de alta capacidade (13,2 V).


Os radiadores também foram redesenhados e ficaram maiores e inclinados, visando melhor corrente de ar e consequente melhora na refrigeração do motor. O sistema de escapamento também foi modificado, favorecendo a centralização de massas e com novo posicionamento da curva (mais adiante) possibilitando uma posição melhor do silencioso. A nova versão oferece também o controle de largada (LCS), oferecendo uma entrega de potência otimizada com maior controle.


O chassi da YZ 450F 2018 é totalmente diferente da versão anterior. Ele está mais leve e estreito, sendo que o reforço superior aumenta a rigidez. A estrutura traseira também mudou e contribui para a centralização de massas e proporciona maior equilíbrio nas curvas e rigidez nas retas. A fábrica informa que ele foi projetado para oferecer melhor dirigibilidade, equilíbrio, absorção e rigidez, fatores importantes para a condução ideal da motocicleta e tornar este novo modelo mais ágil e fácil de se pilotar.


Completando a lista das novidades: novo tanque de combustível, com menor capacidade (6,2 litros); nova caixa de filtro de ar; e novas aletas dos radiadores, acompanhando a alteração no chassi, que ficou mais estreito e oferece um posicionamento melhor, com melhor aderência dos joelhos. Outra novidade é o banco, com largura reduzida em 9 mm e quase 20 mm mais baixo, proporcionando um perfil mais plano, para maior mobilidade do piloto.


A suspensão dianteira é convencional, com óleo e mola helicoidal nos dois lados do garfo, da marca Kayaba, que segundo a fábrica proporciona maior equilíbrio e performance, com muita estabilidade e controle. O amortecedor traseiro apresenta refinamentos, acompanhando também o design do novo chassi, e ganhou mola mais leve e capacidade do reservatório de nitrogênio ampliada em 30 cc.


Comportamento - Diante de tanta novidade, deduzimos que tudo isso gerou melhora em seu desempenho, mas para descobrir se realmente isso aconteceu, somente acelerando a novidade em seu habitat natural, uma pista de motocross. E foi exatamente isso que fizemos assim que recebemos a confirmação de sua disponibilidade pela Yamaha Brasil. Isso ocorreu alguns dias após o término do Salão Duas Rodas, onde a novidade foi destaque no estande da marca. Então, depois de uma reunião para preparar a produção deste teste especial, convidamos dois pilotos para acelerar a novidade e partimos para o centro de treinamento ASW Off Road Park, na cidade paulista de Mogi das Cruzes. Não seria um teste comum, afinal de contas o modelo recebeu inúmeras mudanças e tínhamos a oportunidade também de conhecer e utilizar o sistema de ajuste do comportamento do motor.


A própria Yamaha se encarregou de levar a nova YZ-F para a pista. Lá encontramos o pessoal da Yamaha: o piloto, instrutor técnico e amigo, Hélio Mazzarella, que amaciou a novidade, além de Vitor Santos do planejamento comercial, Fábio Pietrucci, área tecnica e Laner Azevedo, assessor de imprensa. Enquanto eu registrava os detalhes da nova motocicleta, os pilotos Guilherme Lima e Philemon “Filé” Vareda conversaram com Mazzarella sobre a nova forma de ajuste do motor. E depois de alguns ajustes, iniciamos os testes utilizando os mapas existentes. Confira as impressões dos pilotos que tiveram a oportunidade de acelerar a renovada Yamaha YZ 450F.


Guilherme Lima – \"Depois de ouvir muito a respeito da nova YZ 450F 2018, não via a hora de poder andar em uma. A Yamaha fez um trabalho incrível neste ano ao trazer cedo o novo modelo, além disponibilizá-lo para esse teste. Fiquei muito animado quando vi a moto, pois o seu visual impressiona. Os detalhes do novo design deixaram a moto menor e mais estreita. A melhoria no acesso ao filtro de ar e a partida elétrica foram as duas coisas que chamaram mais atraíram a minha atenção na primeira olhada. Mas o que eu – e acredito que todos – realmente queria ver, era o novo sistema de ajuste e monitoramento do motor através do app Yamaha Power Tuner, que pode ser baixado para Android ou iOS. A modernidade chegou às nossas mãos (risos). 


É mesmo incrível. Pelo novo app abre-se diversas formas de acerto num mapa 3D, permitindo a regulagem do ponto de ignição e da mistura de combustível em relação à posição de acelerador. São muitas as opções para chegar ao acerto perfeito para qualquer situação de pista, clima, altitude etc. Além disso, é possível salvar os mapas e alguns dados, além de acompanhar o tempo de uso, manutenções efetuadas, trocas de óleo e muitas outras opções.


Agora na pista, começamos o teste com as suspensões e mapa standards. Logo de cara deu para sentir que o posicionamento do piloto está bem melhor, com a moto mais estreita e o piloto bem encaixando. A YZ-F transmitiu muita segurança e confiança já no primeiro contato. Esqueça aquela dificuldade em entradas de curva sentida nos modelos anteriores. A Yamaha sempre manteve a suspensão dianteira com mola, e a fórmula de sucesso continua, mas a melhor tração na dianteira dá mais confiança nas curvas. A moto é mesmo muito equilibrada. Mas depois do primeiro treino, ajustamos os clicks e os resultados foram muito sensíveis. 


A eficiência dos freios é também notável, e o dianteiro está sensível e preciso. E outros detalhes, como pedaleiras grandes e guidão Fat Bar, aumenta a segurança dos pilotos.


Falar do motor dos modelos YZ 450F sempre foi difícil, pois sempre apresentaram muita potência e torque. E o do modelo 2018 não é diferente. Com seguidos testes usando o novo app, sentimos que a moto se comportava diferente a cada mudança. Realizamos algumas baterias de testes com os três mapas pré-gravados pela fábrica: standard, um mais forte e um mais suave, este para um piso mais liso. Com o standard já sentimos um motor forte, muito progressivo, linear e confiável; com o mapa mais suave, senti a entrega de potência bem mais mansa e crescente, sendo necessário usar mais o acelerador. Já no mapa mais agressivo, a entrega é mais rápida e foi preciso dosar melhor a mão, principalmente em trechos de menor tração. Realmente, as diferenças foram nitidamente sentidas. E acho que todos os pilotos chegarão ao acerto ideal.


Mas não posso deixar de destacar a grande facilidade com o novo app, e novamente a Yamaha saiu na frente. Usar o app é extremamente fácil, abrindo uma variedade de acertos e regulagens, mas vamos deixar claro que o acompanhamento de um profissional da área sempre é importante. Não vamos achar que virou videogame (risos).


Resumindo, fiquei muito feliz com o novo modelo YZ 450F. As mudanças foram sentidas e posso dizer que praticamente todos os pequenos \'defeitos\' dos anos anteriores foram solucionados. Mais uma vez, obrigado à equipe Yamaha, especialmente ao Laner, Vitor e Hélio\".


Philemon Vareda – \"Durante meus anos de motocross, tive a oportunidade de acelerar diversos modelos que receberam mudanças significativas. Em muitos casos, as mudanças realmente melhoraram a performance da motocicleta, mas outras vezes não atenderam às expectativas. Então, sempre que vamos testar uma motocicleta, tenho consciência que algumas alterações podem não corresponder ao esperado. 


Vesti todo o equipamento e entrei na pista. O dia estava perfeito para o teste, com o clima fresco e céu nublado, tornando a pilotagem mais agradável. Assim que sentei na moto, percebi como ela é confortável. O piloto fica bem para a frente, facilitando a mudança de posição. E já fui me soltando nas primeiras voltas, tamanha a facilidade de pilotar essa nova versão da YZ-F. 


No meu primeiro teste, o motor estava com o mapa 1, com entrega de potência mais suave, e mesmo assim ele se mostrou valente, com bom torque nas baixas rotações e bastante força nas médias e altas. A entrega de potência veio de forma linear e progressiva, possibilitando uma pilotagem mais segura e controlável, ideal para os pilotos iniciantes e intermediários. Os freios mantiveram a tradição das motocicletas da Yamaha, com bom funcionamento, sem exigir força no acionamento, e oferecendo a possibilidade de retardar as frenagens nas entradas de curva, passando muita confiança na pilotagem. Não é necessário substituir os discos originais por especiais. 


Um dos itens que mais me impressionou foi as suspensões. Com poucos ajustes, elas se comportaram perfeitamente em todas as situações, absorvendo os pequenos e grandes obstáculos. O sistema foi perfeito, mesmo nas retas cheias imperfeições ou em saltos aterrissando no zero (passando a recepção), absorvendo bem a pancada. O conjunto mostrou ser muito eficiente, tornando a pilotagem controlável e confiável e passando muita confiança.


Resumindo, há muitos anos que não me impressionava tanto com uma nova versão de uma motocicleta. Todas as mudanças resultaram em melhorias na pilotagem, tanto as do chassi, como as do motor e suspensões, sem esquecer a esperada partida elétrica (risos) e, claro, o sistema de ajuste do motor pelo smartphone. Além de moderno e dinâmico, o sistema permite você utilizar os mapas existentes ou criar novos mapas para cada pista. Ficou muito mais fácil ajustar o motor, e é próximo ao que acompanhamos nos campeonatos internacionais, onde a tecnologia já faz parte do dia a dia. Ou seja, os pilotos iniciantes e intermediários agora têm praticamente a mesma facilidade das equipes oficiais\".


Motocicleta do futuro – Fim deste primeiro contato com a renovada Yamaha YZ 450F, com a certeza de que a fábrica acertou nas mudanças, tornando a motocicleta mais competente e com grande desempenho, associados à partida elétrica e ao novíssimo sistema de ajuste do motor por smartphone. Difícil afirmar aonde vamos parar quando o assunto é tecnologia, mas até o momento já foram implantadas grandes novidades nas novas motocicletas. 


Como disse anteriormente, vieram a injeção eletrônica, suspensão a ar, controle de largada, mapeamento eletrônico, controle de tração e, agora, o ajuste do motor por aplicativo. Aonde vamos parar? Só o futuro pode dizer, mas o que importa é que essa novidade do off-road mundial já está disponível nas concessionárias da marca. O preço sugerido é de R$ 50.990, e há a possibilidade de financiamento. 


Seja bem-vinda, YZ 450F 2018!


 


ESPECIFICAÇÕES


Motor: monocilíndrico, 4V, DOHC, refrigeração líquida


Cilindrada: 449 cc


Alimentação: injeção eletrônica Mikuni, corpo de 44 mm


Transmissão: 5 velocidades


Suspensão dianteira: Kayaba, convencional, invertida, 310 mm de curso


Suspensão traseira: monoamortecedor Kayaba, 317 mm curso


Freio dianteiro: a disco, 270 mm de diâmetro


Freio traseiro: a disco, 245 mm de diâmetro


Tanque: 6,2 L


Peso (total): 112 kg


 


 

Fotos
Novo motor  
Celestino Flaire Jr.  
partida elétrica  
Celestino Flaire Jr.  
Nova caixa do filtro  
Celestino Flaire Jr.  
Novos plásticos  
Celestino Flaire Jr.  
Sistema wi-fi  
Celestino Flaire Jr.  
Aprendendo sistema de regulagem por APP  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  
  
Celestino Flaire Jr.  

Deixe seu comentário sobre a notícia

Seu nome/apelido:
Seu comentário:
Digite o que você vê na imagem abaixo: *