Buscar: Em:
Bruno Crivillin faz história na Europa
 

  
Jaume Soler Movies  
08/05/2018

Ao deixar o Brasil a meta do brasileiro Bruno Crivilin era tentar um Top10 no Mundial, já que o nível da competição é muito forte e a disputa é com os melhores pilotos do Mundo - pilotos de equipes oficiais e que já estão familiarizados com o formato da competição. Na semana passada, na Espanha, o capixaba conquistou resultados impressionantes, mas agora foi a vez de colocar definitivamente seu nome na história.


Neste final de semana, na etapa de Portugal, Crivilin conquistou resultados acima do esperado. Já na sexta-feira, no Superteste, conseguiu fazer o terceiro melhor tempo na Geral da Categoria Junior, destinada a todos os pilotos com menos de 23 anos. Na sua categoria, a EJ1, para pilotos com menos de 23 anos e com motos até 250cc, fechou com o segundo tempo. No sábado, continuou com ótimos resultados e chegou a vencer uma especial em sua categoria, além de finalizar várias especiais entre os três primeiros, fechando o dia na 5ª colocação da Geral na Junior, a apenas 11 segundos de um pódio. Na sua categoria, finalizou na 4ª colocação. No domingo, foi o 5º colocado na sua categoria, disputando a prova com uma KTM 250 EXC-F.


O que mais surpreende é que Crivilin, junto com seu chefe de equipe Guto Constantino, tinha apenas um furgão como estrutura, enquanto os outros pilotos contavam com estrutura completa de equipes com furgões, tendas, motorhomes, mecânicos e até massagistas. Uma briga de Davi contra Golias.


“É impressionante a estrutura e a forma profissional como encaram as competições por aqui. São pelo menos três pessoas para cada piloto, como mecânico, massagista e um outro membro que acompanha todas as especiais, observando os adversários e indicando as mudanças do percurso e as melhores linhas no momento”, relatou Crivilin.


Em Portugal foram mais de sete horas e meia por dia de prova, com cerca de 1h30 de especiais cronometradas, em um ritmo muito intenso. Nada comparado com as provas a que está acostumado no Brasil.


“Foi uma etapa muito dura, com temperaturas por volta dos 35 graus, muito calor. O deslocamento estava muito apertado também, então a gente tinha muito pouco tempo para comer, hidratar e descansar, foi praticamente o tempo todo em cima da moto acelerando. As especiais estavam bem rápidas, tinha um Extreme bem travado, mas muito curto, e duas especiais longas, mas bem rápidas, onde os tempos ficavam acima dos 11 minutos em cada especial, em média. Além do calor, a poeira também atrapalhou bem”, continuou o atual líder do Campeonato Brasileiro.


Sobre a experiência nesses dias disputando o Mundial de Enduro, Crivilin ficou animado com o seu desempenho, apesar de reconhecer que precisa melhorar o condicionamento físico.


“Experiência incrível, tanto na Espanha quanto em Portugal, provas bem diferentes entre si, uma com muito frio e chuva e outra com tempo seco e bem quente. O bom é que pude ver que tenho ritmo para andar com os caras, deu pra ver que consigo brigar pelo pódio. Ainda preciso ganhar um pouco mais de condicionamento físico, as provas são muito duras e longas, é muito cansativo mesmo. Acho que faltou um pouco mais de preparo e uma estrutura um pouco melhor. É muito diferente aí do Brasil, é muito mais duro, mais exigente. Apesar de não ter conseguido o pódio que eu tanto queria, estou muito feliz com o resultado.”  


Com os resultados nas duas provas (4 etapas), o piloto da Orange BH KTM ocupa a quinta colocação no Campeonato Mundial. Sobre a participação no restante da temporada, Crivilin deixou em aberto e deu esperanças de ver mais uma vez um brasileiro brigando por bons resultados na Europa.


“Quem sabe conseguimos viabilizar minha participação na prova da Estônia, que é a próxima etapa. Vamos chegar no Brasil e lutar por isso, tivemos algumas conversas aqui em Portugal que podem nos ajudar nesse sentido”, finalizou. 


O brasileiro retorna esta semana ao Brasil e na próxima semana já tem compromisso. Na cidade catarinense de Biguaçu acontece mais uma prova válida pelo Campeonato Brasileiro de Enduro – Crivilin venceu as duas etapas disputadas, tanto na sua categoria quanto na classificação geral.


A Equipe Orange BH KTM Racing tem patrocínio da KTM do Brasil, Kenda Pneus, ASW, Motul, PróX, Dragon, Gaerne, Circuit, BMS, Belparts, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, proprietário da concessionária Orange BH em Belo Horizonte, que tem completo showroom e mais de quatro mil produtos em estoque, com 1.650m2 de estrutura


Deixe seu comentário sobre a notícia

Seu nome/apelido:
Seu comentário:
Digite o que você vê na imagem abaixo: *