Buscar: Em:
Mundial de Enduro - Brasileiros em ação
 

  Bruno Crivillin
  
04/05/2018

Depois de uma dura prova na Espanha, onde os pilotos tiveram que superar até chuva de granizo, o paddock do Mundial de Enduro já está instalado na cidade de Castelo Branco para a disputa do Grande Prêmio de Portugal. A prova, apesar de previsão de sol, também será um difícil teste de habilidade e resistência para os pilotos que terão que dar três voltas pelo circuito de 70 quilômetros e três especiais por volta.


O GP de Portugal começa nesta sexta-feira, às 20h00 (4 da tarde no horário do Brasil) com o Superteste que define a ordem de largada do sábado. No sábado e no domingo a largada da prova será às 9h (5 da manhã no Brasil) e os pilotos encaram um  Cross Teste, um Extreme Teste e um Enduro Teste, sendo que na última volta do dia entram novamente no Superteste onde terão seus tempos anotados, nesta que será a última especial de cada dia.


Nesta etapa pilotos brasileiros vão participar. Líder do Campeonato Brasileiro de Enduro, Bruno Crivilin, da equipe Orange BH KTM Racing, está na cidade desde a manhã de quarta-feira e já fez o reconhecimento de todas as especiais. A principal diferença, segundo o piloto é em relação ao clima e ao tipo de terreno que vão encarar desta vez. \"Gostei muito do clima de Castelo Branco, é muito parecido com o clima do Brasil, sol quente, não é frio como foi na Espanha, onde sofri muito. O terreno também é bem parecido com o terreno onde eu costumo treinar em Belo Horizonte, com pedras,  cascalho e poeira, acho que isso vai me ajudar bastante”, explicou Crivilin


Já Patrik Capila, líder do Brasileiro na categoria Júnior, depois de conquistar um excelente segundo lugar no Campeonato Português na semana retrasada, teve que abandonar a prova do mundial na semana passada por conta de uma virose. Já recuperado, o brasileiro tem boas expectativas para a prova na cidade portuguesa. “Está sendo uma experiência incrível poder acompanhar e participar destas provas aqui na Europa, está sendo um aprendizado muito grande. Estou bem animado, mas sei que vai ser uma prova difícil e técnica. As especiais são longas, tem um Enduro Teste em um pasto, de oito quilômetros e meio e um Cross Teste que será a especial mais rápida, bem aberta, de sete quilômetros. Já o Extreme Teste é um extreme de verdade, com muitas pedras, bem travado, acho que vai dar muitas cavas com a passagem das motos. Mas a prova promete ser bem dura, essa é a expectativa de todos aqui. O terreno aqui parece com o terreno de Belo Horizonte e  isso me deixou bem animado. Estou muito bem, já me recuperei da virose e estou com uma boa expectativa para a prova. Estou feliz também com o sol e o clima quente, não tem previsão de chuva pro final de semana, passamos muito frio na Espanha e a gente não tá acostumado com tanto frio e chuva, foi bem difícil. Estou com muita vontade de acelerar e nesta sexta à noite aqui já tem o Superteste, que está bem legal, bem técnico, com muitos troncos e pedras, bem bacana.”, explicou Capila. Lembrando que o português Luis Oliveira, também da equipe, vai competir nessa etapa do mundial.


 

Fotos
Patrick Capila  
  

Deixe seu comentário sobre a notícia

Seu nome/apelido:
Seu comentário:
Digite o que você vê na imagem abaixo: *